Monja Coen Roshi

Dia 183 - Não contemple a queda

dia183aTenho um amigo professor de yoga querido demais (junto com sua cara metade Van). Ele se chama Edson Moreira e tem uma escola no Amazonas. Edson desenvolveu o Yoga Livre, feito a 50 metros do chão, no meio da mata. Uma das coisas mais impressionantes que já vi (por fotos!).

Encontrei com ele ontem e perguntei: "Mas você fica preso por alguma corda?". Ele respondeu:

- A gente não contempla a queda. A gente não vai para lá pensando que pode cair. Essa é apenas uma possibilidade em meio a tantas outras.

Leia mais...

Apego

O que significa eu me apegar a algo?

Todos nós vivemos apegados a uma realidade que vivemos no passado ou há um medo de algo que possamos viver no futuro.

Ou estou aprisionada a infância que tive. As crenças, valores e hábitos que meus pais me passaram.

Ou ainda. Vivo amedrontada com tudo o que posso viver.

Vivo com medo do que possa acontecer comigo ou ainda com as pessoas que amo.

Leia mais...

Rohatsu Sesshin - 1º a 08 de dezembro de 2009

rohatsu_p

Este é um breve relato do retiro de 8 dias que participei em São Paulo, na praia de Peruíbe. Uma casa ampla, linda e moderna, 5 suítes, o que permitiu que ficássemos muito bem instalados. Piscina e pátio amplos e belíssimos. O clima  dos primeiros 4 dias foi de muito calor, abafado e úmido. As roupas de monja, que não são poucas, colavam no corpo. A primeira lição a ser tirada era que ficava claro que não estávamos ali para confraternizar nem para veranear pois em nenhum momento era cogitada a possibilidade de um mergulho na piscina ou de um banho de mar.

Leia mais...

The Buddha of Infinite Light and Life

Publicado na Revista Tricycle

 

Mark and Taitetsu Unno speak with Tricycle’s Jeff Wilson about the subtle wisdom at the heart of Pure Land Buddhist practice.

Leia mais...

Zen Fazedor da Paz – Zen Peacemaker

Regra da Ordem Zen Fazedor da Paz

Eu me comprometo aos Três Tesouros:
Unidade, a natureza desperta de todos os seres
Diversidade, o oceano de sabedoria e compaixão
Harmonia, a interdependência de tudo que existe.

Leia mais...

John Daido Loori, 78, Abade Zen e Fotógrafo, Morre

Por DOUGLAS MARTIN do New York Times, 10/10/2009
Traduzido pelo Zendo Brasil

John Daido Loori, um fotógrafo que descobriu que tirar uma foto espelhava o instante da iluminação espiritual, inspirando-o a começar um influente mosteiro Zen nos Catskills, faleceu na sexta-feira no Monte Tremper, em Nova York. Ele tinha 78 anos.

Leia mais...

John Daido Loori passed away this morning

john_daidoIn Memoriam: John Daido Loori, Roshi

The life journey of John Daido Loori, Roshi, ended at 9:30 a.m. this morning.

If you would like to read Zen Master Bernie Glassman's eulogy, please click here.

Leia mais...

Daido Loori Roshi: não direi vida; não direi morte...

NENJU: "Quando este dia passar, nossos dias de vida serão diminuídos de um dia. Como peixes em um pouco de água, que tipo de conforto ou tranquilidade pode haver? Vamos praticar diligentemente e entusiasticamente como se estivéssemos extinguindo um fogo em nossas cabeças. Vamos contemplar a impermanência e não desperdiçar nossas ações".

O Mestre Zen, autor, fotógrafo, erudito e Abade do Mosteiro "Zen Mountain" em Nova York, gravemente doente com câncer, está vivendo suas horas e dias finais. Ele está cercado por sua Sanga ordenada enquanto sua doença se aprofunda. Nós de Upaya temos a ele e sua comunidade em nossas preces. A contribuição de Daido Roshi para o Zen no Ocidente é incomensurável. Um artista talentoso, um pioneiro no Budismo Norte-Americano, um homem de grande inteligência e coragem — somos gratos pela força de sua prática e sua extraordinária visão.

Leia mais...

O budismo e o “silêncio sobre Deus”


Nem ateu, nem niilista. Esses adjetivos são incorretos para se entender o budismo, que advoga o “silêncio sobre Deus” como uma maneira de questionar as “tentativas ilusórias e problemáticas que acompanham as tradicionais perguntas sobre Deus: muitas vezes são perguntas incorretas, indevidas e lesivas da “transcendência da realidade à qual se referem”, sinaliza o teólogo Faustino Teixeira. Analisando a Escola de Kyoto e suas relações com o pensamento existencialista e a mística cristã do Mestre Eckhart, Faustino diz que na tradição zen budista “a noção de vazio ganha centralidade. Pode-se afirmar que a presença do Mistério firma-se mais claramente no ser humano à medida que se amplia o seu vazio: nada querer, nada saber e nada ter”.

Leia mais...

Giri, Gamam, Ganbaru e Gisei

Getulio Taigen

O Bushido e o Zen, influenciaram todos os aspectos da vida japonesa, suas crenças filosóficas e espirituais, sua etiqueta, sua vida familiar, sua maneira de vestir, de pensar, seu trabalho, seu senso de estética e sua forma de se divertir.

Essa influência se deve a 4 princípios derivados dessas artes, chamados de os Quatro G (s).

Leia mais...