Monja Coen Roshi

De Otavio Chiho Lilla para nosso site

A reply

this morning, someone said:

"The dharma is in front of you, and the source of suffering is behind you. Between you and the sun, only your shadow"

But I am only a foolish being, and this "I" never becomes enlightened.

It is raining outside right now.

Leia mais...

este mundo Saha

A flor que se abre logo cedo é espalhada
pela brisa da tarde, e o orvalho, condensado
nas horas de escuridão antes do amanhecer,
é disperso pelos raios de sol da manhã.

Leia mais...

O conceito de impermanência no Budismo e na psicanálise

Alexandre Esclapes

 

Bion seguindo Freud tanto a partir de 1895 no “Projeto” quanto em 1911 com “As duas formas do acontecer psíquico” vai se preocupar com a apreensão da realidade. Influenciado pelos conceitos kleinianos, em textos como “O aprender com a realidade” e “Transformações” vai trabalhar com conceitos como “invariante”, “O”, entre outros, numa clara aproximação tanto de Kant quando do Zen Budismo. O presente artigo não pretende trabalhar os conceitos básicos de Bion mas fazer uma articulação entre alguns deles e o Budismo.

Leia mais...

Porque as mudanças nos assustam?

Arthur Shaker

Todos nós seres humanos queremos a felicidade, e lutamos para escapar do sofrimento. Temos projetos para nossa vida, compromissos com as nossas famílias, contas a pagar, sonhos a realizar. Tudo isso está dentro do mundo E este mundo vive atualmente um processo de grandes mudanças. E rápidas, e muito exigentes.

Os jornais falam em crises e obstáculos para suas superações. À todo momento a globalização redefine o mapa do mundo, dos investimentos, das megafusões. A cada redefinição, o temor da perda de emprego, do status, o rebaixamento de salário, incertezas sobre os novos esquemas e relacionamentos de trabalho. As inseguranças agitam e inquietam a mente humana. Ansiedade, tensão, estresse.

Leia mais...

Monja Coen

Simone Pessoa, jornalista

A palavra Monge traz em si uma aura de mistério, de curiosidade. Quando se trata do feminino de monge, o interesse fica ainda mais aguçado. Nesses dias, esteve sem alarde na cidade uma monja budista: Monja Coen. Cabeça raspada, quimono branco, sandália havaiana. Sem cabelo, sem brinco, sem batom ou qualquer sinal de vaidade. À figura andrógena da Monja se poderia atribuir 48, 58, 68 ou 128 anos, se consideramos seu grau de maestria. Depois de uma vida profícua aqui no Brasil, ganhou o mundo em busca de maior significado existencial. Em sua trajetória monástica, viveu diversos anos no Japão, Europa, Estados Unidos e amealhou uma bagagem de experiência que a fez alçar um patamar de sabedoria e espiritualidade de dar fôlego

Leia mais...

Samu das Estações

Participei do Samu pela pela primeira vez e não posso deixar de compartilhar o quanto foi gratificante para mim ter esta oportunidade de vivenciar essa prática. Limpando por dentro e por fora, foi um valioso aprendizado.

O dia passou rápido e voltei feliz p/casa. Apesar do dia de muito calor e de certo cansaço, pude refletir muito sobre o que vivenciei neste dia.

O efeito desta vivência estou sentindo até agora. Realizo minhas tarefas diárias, com um novo olhar, com outra compreensão. E tudo se torna mais agradável.

Leia mais...

A narrativa de Deus nas religiões não monoteístas: um olhar sobre a Escola de Kyoto

Faustino Teixeira - PPCIR-UFJF

Introdução

Em instigante artigo, Scott Randall Paine desenvolve a complexa questão do desafio do Oriente para a filosofia ocidental. Argumenta em favor de novas perspectivas de abordagem que possam contemplar a “vasta paisagem do fenômeno religioso” que floresce em outras fronteiras, para além do domínio conhecido ocidental. Lança a proposta de um saber filosófico que seja “autenticamente global”, sensível e aberto às abordagens sapienciais do Oriente, distintas das fontes da racionalidade grega.

Leia mais...

O sentido místico da consciência planetária

Faustino Teixeira - PPCIR-UFJF

“Aquele que amar apaixonadamente Jesus
escondido nas forças que fazem a Terra crescer,
a Terra, maternalmente, o levantará
em seus braços gigantes,
e o fará contemplar a face de Deus”
(Teilhard de Chardin)

Leia mais...

Sinos ressoando

Texto da Monja Waryu, de BH, que trouxe três alunos para receber os Preceitos Leigos, depois de passarem dez dias em treinamento intensivo (de 8 a 17 de janeiro de 2010).  Seus alunos: patrícia Martins (Shoken), Vicente Diniz (Kozan) e Ester (Gekko).  Congratulações pela prática.

 

Sinos ressoam, idéias sobre sinos e formas de sinos, nomes de sinos, sons, timbres, ritmos e diálogos de sinos: mokugyo, enkin, kesu, han, umpan, korin, denshu...o som da madeira das refeições. Sinos e sutras.

Leia mais...

Hojoki, Visões de um Mundo em Convulsão

"No final do século XII, a capital do Japão, Kyoto, foi devastada por terremotos, tempestades e fogo. Retirando-se deste mundo hostil, o poeta e sacerdote budista Kamo-no-Chomei deixou a capital, indo viver nas montanhas e florestas de Toyama, onde veio a construir sua famosa "cabana de um metro quadrado".

Nestas alturas solitárias, ele escreveu o Hokoji, um livro extraordinário que descreve tudo o que Chomei viu das misérias humanas, e também de sua nova vida de tarefas simples, caminhadas e atos de bondade. O verso de Chomei revela em suas imagens e cadência a transitoriedade do universo e as oscilações do coração humano. No entanto, no final ele questiona sua própria sanidade e a integridade de seu propósito.

Leia mais...