Monja Coen Roshi

Textos para Dona Branca, mãe da Monja Coen

Para a Sra. Branca, sua mãe.
Chega um dia, a luz chega
suave, atravessando paredes,
mundos,
memórias,
levando a gente da gente.
Chega um dia, a luz chega
atravessando memórias, paredes,
e suave,
fica com a gente.

Mãos em prece
Miguel Maniglia


Minha Avó Morreu

Fábia Scavone

Minha avó morreu. 20 de janeiro de 2006 às 14:00 horas.
Minha mãe morreu.
Meu ponto de referência.
Meu porto seguro.
O pranto jorrou-me em ondas. Resistir quem há de?
Chora em cada canto uma saudade.
A vida, a alegria, a exuberância, tudo sua herança.
Obrigada vovó, pelo amor. Pela sua existência e pela vida nos ter colocado tão próximas. Que dádiva!
Vovó eu te amo.
Fique feliz.
Vai com Deus, Buda,...
Fica em paz.


Triste eu estou. Doem o peito e a cabeça de tanto chorar.
Vai passar.
A saudade, assim como a vida, é eterna.
Eterno mesmo é o instante.
Eterno AGORA.
Viver, viver, viver... foi o que a vovó me ensinou.
Obrigada vovó.
Até...