Monja Coen Roshi

Os quatro amigos

Ricardo Esteves

Olhos sem brilho,
Pálpebras caídas,
O peito aperta o coração.
A motivação se esconde.
O sono não vem.
O apetite não aparece.
Sorrisos que não se mostram.
Lágrimas incontidas.
Aquela dor de cabeça.
Aquele peso no pescoço.


Os pensamentos se agitam.
Os sentimentos se turvam.
A razão fica sem razão.

A saudade que machuca.
A preocupação com o amanhã.
A ansiedade pela solução.
A hipertensão pelo estresse
A doença que dói.
Os problemas da vida.
A dor pelo fim da vida.
O desprezo e o preconceito.
A solidão e a angústia.
A depressão...

Se você está assim,
Sugiro que saia correndo.
Corra muito, muito rápido.
Corra até o fôlego acabar.
Esconda-se atrás de um arbusto
Em um lugar isolado e escuro.
Melhorou? Não?!
Escutou uma risada?!
Olhe para o lado.
Tem alguém rindo de você.
É a tristeza.
Isso mesmo, a tristeza está rindo!
Você não pode fugir dela.
Ela nem está ofegante!

Fique em silêncio.
Ouviu um choro bem baixinho?
Olhe para o outro lado.
É a alegria chorando.
Você também não pode fugir dela.
Nem ela de você.
Por que ela está chorando?
Porque ela pensa que você está fugindo dela.
Porque você só olha para a tristeza.

E agora?!
Você está confuso?
Apresente-se às duas.
Pergunte seus sobrenomes.
Apresente uma à outra.
Desista de correr.
Viva este momento.
Só este momento.
Tornem-se amigos.
Fique em silêncio de novo.
Observe.
Tem mais alguém...
Chorando com a alegria,
Rindo com a tristeza.
Aproxime-se.
Apresente-se.
Pergunte o seu nome.
Agora chore ou sorria.
Você conheceu a paz.