Monja Coen Roshi

Big Revolution

bigrevo01Interview with Claudia Coen de Souza Sensei

Mountain Record: Can you begin by telling us how you found your way to the Dharma?

Coen Sensei: I grew up in Sao Paulo, Brazil, and I was a professional journalist. And this opened up my mind a little bit in regards to how other people live. There are many poor people in Brazil. And when I was in my twenties, I started to think, “How can I help?” And some friends of mine gave me some Trotsky books, which I read. Of course, Trotsky wanted to say that the international revolution was necessary, but I understood it differently. I understood that revolution was internal, not international. And if human beings didn’t change their hearts and minds, there was not going to be any revolution. So this was my first insight into what I would call the Buddha’s Way.

Leia mais...

Tristeza

Entrevista a Cida Oliveira

Qual é o significado da tristeza e como lidar com ela?

Na tristeza ficamos tristes.
Quando perdemos alguém.
Quando perdemos.
Quando as coisas não são como queríamos que fossem.
Quando as pessoas não são como queríamos que fossem.
Quando o mundo e a realidade não são o que queríamos que fossem.
Quando não somos o que gostaríamos de ser.
Quando não temos o que gostaríamos de ter.

Leia mais...

Entrevista à revista Casa&Decoração

Entrevista a Adriana Fricelli

Afinal, qual o segredo da felicidade?

Estar presente e inteira no instante, apreciando a vida. Ser capaz de transformar cada obstáculo em um portal. Cultivar a mente feliz, mente de contentamento, mente pura e iluminada. a mente que não sabe, capaz de ser flexível, hábil para aprender e responder conforme as circunstâncias. Desenvolver a capacidade de compreensão superior - prajna - sabedoria suprema, a fim de compreender e atuar no mundo de forma adequada e eficiente. Segredo da felicidade? Ser, interser. Apreciar a vida, sua própria vida.

Leia mais...

Sabedoria zen a favor da iluminação de todos os seres

Ela viaja por todo o Brasil difundindo a sabedoria budista e divulgando o princípio da não-violência e a criação de culturas de paz, justiça, cura da Terra e de todos os seres vivos. Confira tópicos da entrevista com a monja.

Quem é. Meu nome é Coen, composto de dois caracteres chineses. "Co" significa só ou um só, única; e "en" significa círculo perfeito ou compleição, perfeição.

Ser zen. Não é ficar numa boa o tempo todo, de papo para o ar, achando tudo lindo sem fazer nada. Ser zen é ser ativo. É estar forte e decidido. É caminhar com leveza, com certeza. É auxiliar a quem precisa, no que precisa e não no que se idealiza.

Leia mais...

Entrevista para a revista Living Alone

Meu nome é Coen.
Co significa só.
En significa círculo.

Vem de um poema antigo zen budista da China, sobre a iluminação.

Mente lua
Só e completa
A luz faz com que todas as formas se manifestem
Quando luz e forma são transcendidas
O que é?

Leia mais...

Entrevista ao Jornal Comunidade de Brasília

Entrevista a Natasha Dal Molin
Jornal da Comunidade

Em visita à capital federal, a monja Coen concedeu entrevista exclusiva ao Comunidade VIP, revelando alguns dos valiosos ensinamentos zen-budistas, a importância da meditação e o papel das diversas religiões no crescimento espiritual de cada indivíduo.

Ela é missionária oficial da tradição Soto Shu Zen Budismo e foi o nome responsável pela criação da Comunidade Zen-budista no Brasil. A monja Coen Sensei profere palestras por todo o país e leva os ensinamentos de Sidharta Gautama, o Buda, para as pessoas de diferentes religiões, contribuindo nas discussões sobre os mais variados assuntos, de saúde a meio ambiente, passando por questões sociais e pessoais. Em 1997, tornou-se a primeira mulher e primeira pessoa de origem não japonesa a assumir a Presidência da Federação das Seitas Budistas do Brasil, por um ano.

Leia mais...

Tolerância Religiosa no Brasil

Entrevista a Carolina Frossard do Portal PUC-Rio Digital

 

1. Como avalia a questão da tolerância religiosa no Brasil?

Avalio que ainda não há suficiente conhecimento e diálogo entre as várias tradições religiosas no Brasil. Mas há esboços de propostas bem interessantes. Por exemplo, faço parte da Iniciativa das Religiões Unidas, um grupo iniciado na Califórnia e que hoje se espalha por todo o mundo. Procuramos formar círculos de cooperação interreligiosa. É preciso que pelo menos três tradições estejam presentes em cada encontro. Para que haja diálogo, para que possamos nos conhecer e conhecer as tradições espirituais e religiosas do Brasil. Sabemos pouco.

Leia mais...

Monja Coen responde sobre a morte

P - Há realmente a necessidade de uma preparação para a morte tendo como foco os doentes terminais e seus familiares?

MC - Sim e não.
De certa forma estamos todos preparados para morrer e para aceitar a morte. Faz parte de nosso processo natural. Entretanto, quanto estamos afastadas, afastados de nossa essência verdadeira?
Queremos o impossível. Nos apegamos ao que é transitório e passageiro. Criamos sofrimentos em cima de sofrimentos. Portanto se faz necessário trazer de volta a consciência de que podemos morrer bem. Por boa morte quero dizer uma morte consciente de estar morrendo e sem deixar remorsos.
É preciso lembrar aqueles que são muito apegados às formas e sons materiais, que tudo isto é passageiro, mas permanece em nós a vida dos que se vão, em nossas vidas.

Leia mais...

Entrevista para o site eDeus.org - Monja Coen Sensei

Data da Entrevista: 04/06/2007

Monja Coen Sensei é missionária oficial da tradição Soto Shu - Zen Budismo com sede no Japão e é a Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista, criada em 2001, com sede em Pacaembu. Iniciou seus estudos budistas no Zen Center of Los Angeles - ZCLA. Foi ordenada monja em 1983, mesmo ano em que foi para o Japão aonde permaneceu por 12 anos sendo oito dos primeiros anos no Convento Zen Budista de Nagoia, Aichi Senmon Nisodo e Tokubetsu Nisodo. Retornou ao Brasil em 1995, e liderou as atividades no Templo Busshinji, bairro da Liberdade, em São Paulo, e sede da tradição Soto Shu para a América do Sul durante seis anos. Foi, em 1997, a primeira mulher e primeira pessoa de origem não japonesa a assumir a Presidência da Federação das Seitas Budistas do Brasil, por um ano.

Leia mais...

Entrevista com a Monja Coen sobre morte e luto

1) Por que se tem tanto medo da morte?
Quem tem tanto medo da morte?
O que é a morte? Onde começa o morrer, não seria ao nascer?

2) Como se preparar para a morte (a nossa) e de alguém próximo?
Como nos preparar para a vida. A nossa e a de alguém próximo de nós. A vida nos prepara a viver. A morte nos prepara a morrer. Tudo está em constante transformação.
Sem um só instante de pausa. Vida-morte manifestando-se não como opostos.

Leia mais...