logo preto

Viva Zen

 

Viva ZenAutoconhecimento ajuda a melhorar o mundo

No livro lançado pela Publifolha, a autora Monja Coen ensina as pessoas a se conhecerem primeiro para depois tomarem consciência do seu papel na sociedade

O maior desejo da humanidade é melhorar as condições sócio, política e econômica do mundo. Nos ensinamentos da Monja Coen Sensei, autora do livro “Viva Zen – reflexões sobre o instante e o caminho”, lançado pela Publifolha, o primeiro passo para se chegar a esse ideal é o auto-conhecimento.

O livro é dividido em duas partes. Na primeira “O instante” -, Monja Coen escreve sobre assuntos do dia-a-dia, passando por temas delicados como indecisão, medo, violência, impaciência, infelicidade e até medo da morte. Na segunda parte – “O Caminho” -, a autora reconta antigas histórias zen-budistas que se passam na Índia, na China e no Japão, e que mostram o caminho da simplicidade.

Monja Coen é missionária oficial da tradição Soto Hu Zen-budismo, com sede no Japão, tendo sido também a primeira mulher – e a primeira pessoa de origem não-japonesa – a presidir a Federação das Seitas Budistas do Brasil, entre 1997 e 1998. Em tudo o que faz, procura seguir os ensinamentos de Sidharta Gautama, o Buda. Para a monja, precisamos aprender a viver “sem aceitar injustiças, malvadezas, falsidades; temos de nos transformar no bem, na paz, na amizade”.